Home Artigos Vida Como ter um Plano mantendo o Foco e a Motivação

Como ter um Plano mantendo o Foco e a Motivação

motivação

Alguma vez se sentiram com falta de motivação mal acordam e, por muito esforço que façam, nada funciona? Começamos a sentir-nos pressionadas e frustradas, como se algo precioso se tivesse perdido e não conseguíssemos recuperar.

Muitas de nós já sofreram ou ainda sofrem com este problema: falta de motivação. Pode estar associada à Motivação Interna: ao estilo de vida, aos objectivos ou falta deles, aos nossos valores e missão de vida. Ou pode estar relacionada com a (des)motivação no trabalho, a falta de reconhecimento ou de apoio por parte dos outros: Motivação Externa.

Seja como for, existe um equilíbrio de forças entre as duas, sendo que é muito importante a manutenção da motivação interna ou automotivação, para que o peso não sobrecarregue a exigência da motivação externa, ou seja, a procura de mais apoio exterior.

A nossa automotivação depende dos nossos desejos e ambições, mas isso não chega, certo? Senão andávamos todas motivadas, apenas desejando ser alguém, fazer ou ter algo.

Embora primeiro necessitemos de um foco, objectivo ou meta, podemos dizer que é necessário, em segundo lugar, ter um plano, ser persistente e agir.

É necessário perceber o que é que nos motiva: qual a motivação para tomar esta ou aquela decisão, qual o propósito e qual a necessidade de atingir determinado fim. Quando se trata de necessidades fisiológicas, tais como comer, beber ou dormir, a motivação “está lá”, porque a necessidade nos obriga a satisfazer esse propósito.

Então, como nos podemos motivar para uma tarefa menos apelativa mas, digamos, necessária?

Eu proponho que se coloquem questões internas, de forma a aferir a necessidade de realizar determinada tarefa:
• Para que quero isto ou aquilo?
• O que posso fazer para melhorar este ou aquele assunto, tarefa ou comportamento?
• Qual a satisfação que retiro ou obtenho com este tema, tarefa ou assunto?
• De que outra forma poderei realizar esta tarefa sem causar constrangimento?
• Gosto do que estou a fazer? Quão motivada me sinto? O que posso mudar?

As respostas serão dadas internamente mas ajuda muito se registarmos por escrito, até porque ajuda a perspectivar e projectar o que queremos e vamos fazer.

Depois de definir o que se pretende, podemos sempre delinear o plano: como vamos fazer ou quais os recursos que são necessários para alcançar uma determinada meta. Podem sempre elaborar uma lista com os recursos já existentes e aqueles que ainda são necessários para este propósito.

Exemplifico:
• Uma de vós quer candidatar-se a um cargo novo, ou lançar-se num projecto. O que é que já possuem a vosso favor? Por exemplo: Um curso específico, dinheiro para investir, ajuda financeira, conhecimentos ou experiência sobre determinado tema.
• O que é que necessitam ou o que é que falta fazer para concretizar esse propósito? Melhorar o currículo, contactar pessoas influentes e do vosso círculo de contactos, por exemplo.

Depois disto, podem sempre calendarizar mas, definitivamente, devem definir um tempo estimado para atingir as vossas metas. As metas podem ser estimadas em semanas, meses ou anos. Depende da sensibilidade e preparação de cada uma de para empreender em cada fase da sua vida.

Existem algumas coisas importantes que contribuem para elevarem e manterem a vossa motivação:

1. Melhorem as vossas competências.
2. Validem os vossos valores e vivam em coerência com os mesmos.
3. Sejam ambiciosas mas não obcecadas com algo que não é frutífero.
4. Solicitem feedback daqueles em quem podem confiar. Não se isolem.
5. Foquem-se na solução, treinem pensamentos positivos, as coisas irão começar a acontecer.
6. Mantenham relações saudáveis.
7. Validem a vossa satisfação final.

Sandra Pereira – Life Coach, Formadora de Gestão Emocional e Escritora.
Blogue: http://sandrapereiracoaching.blogspot.pt/
Facebook: www.facebook.com/semearatitudepositiva


Ver Também

Desenvolvimento Pessoal  –  O cão que persegue a própria cauda?

Quer ser uma pessoa melhor? Não se preocupe, a resposta está mesmo ao virar da esquina, ou…