Home Candidaturas a apoios financeiros

Candidaturas a apoios financeiros

candidaturas a apoios financeiros

A apresentação de candidaturas a programas de financiamento revela-se frequentemente um processo desmotivador, devido ao complexo processo burocrático que implica. Com esta preocupação em mente, as Mulheres à Obra desenvolveram um sistema de facilitação que permite à candidata obter uma avaliação rápida e gratuita do seu projeto. Este sistema envolve o preenchimento de um questionário simples e acessível, o qual é enviado para quatro consultoras parceiras: Moss&Cooper; Tojal Conta; Dual Up e TurnAround.

Este serviço está, disponível para as patrocinadoras das Mulheres à Obra. O questionário deverá ser acompanhado pelo currículo da proponente e do seu plano de negócios. As consultoras avaliam a proposta e, caso a considerem consistente, entrarão em contato com a(o) candidata(o) para manifestar a sua disponibilidade em dar andamento ao processo.

Alertamos para a necessidade de apresentar propostas consistentes e com um bom nível de elaboração. Todas as questões que constam do questionário deverão ser respondidas e caso não tenha ainda essa resposta, sugerimos que adie o envio do seu questionário.

Recursos úteis:

Canvas: ferramenta estratégica que lhe permite visualizar as principais componentes do seu projeto. Divide-se em:

  • Atividades-chave: atividades mais importantes para a execução do negócio
  • Recursos principais: os recursos que são necessários para a execução do negócio e que podem ser humanos, financeiros ou físicos.
  • Rede de parceiros: parcerias estratégicas do negócio
  • Proposta de valor: produtos e serviços oferecidos pelo negócio e que constituem uma mais-valia para os clientes
  • Segmentos de clientes: público-alvo do negócio.
  • Canais: meio pelo qual o negócio fornece os seus produtos e serviços, o que inclui os meios de divulgação e de distribuição.
  • Relacionamento com o Cliente: processo de gestão de relacionamento com os cliente
  • Estrutura de custos: custos monetários inerentes à implementação do negócio.
  • Fontes de receita: forma como o negócio irá ser rentabilizado.

Plano de negócios: documento orientador que serve de estrutura a uma nova ideia de negócios.

Não deixe de ler os artigos que a nossa formadora e redatora Nádia Blanco publicou aqui no Portal sobre Plano de Negócios, que de uma forma bastante acessível abordam esta questão.

O IAPMEI recomenda uma estrutura que resumimos de forma extremamente simplificada, pelo que não dispensa a consulta do documento original:

  1. Sumário executivo: resumo do plano em menos de 500 palavras
  2. O histórico da ideia e/ou dos promotores: como surgiu a ideia; qual a experiência dos promotores; pontos fortes e fracos da ideia
  3. O mercado subjacente: dimensão, estádio de desenvolvimento, caraterização dos clientes e dos concorrentes
  4. A nova ideia e o seu posicionamento no mercado: credibilidade e solidez da empresa e/ou competência dos proponentes; viabilidade e pertinência da ideia no contexto do mercado
  5. O Projeto/ Produto/ Ideia: estádio de desenvolvimento; objetivos já atingidos; descrição das atividades e respetivas ações; estratégias para lidar com problemas imprevistos; papel e motivação de cada promotor; aspetos críticos que podem condicionar o projeto; apresentação do projeto; explicação da sua relevância; descrição do processo produtivo
  6. Estratégia Comercial: preço do produto/serviço; processo de vendas; circuitos e canais de venda
  7. Gestão e controlo do negócio: descrição do sistema de gestão ao nível das vendas, produção e informação financeira
  8. Investimento necessário: qual a necessidade de capital inicial e período de financiamento
  9. Projeções Financeiras / Modelo Financeiro: projeção de vendas; estimativa da posição mensal líquida da tesouraria; projeção de quando começaram a existir resultados operacionais positivos (receita igual aos custos)