Home Artigos Lifestyle Como lidar com a procrastinação

Como lidar com a procrastinação

Adiar

Lembro-me de adiar tarefas muito antes de saber que procrastinar era a palavra que a descrevia a ação de adiar algo que deve ser feito.

Desde pequena que me recordo de atrasar coisas que a minha mãe me mandava fazer, e de continuar a brincar até que ela, já furiosa, me exigia que fizesse o que pediu.

Neste momento sei que quando era criança brincar era o que mais gostava de fazer, e compreendo que nessa altura não tinha a responsabilidade que tenho hoje sobre a minha vida e sobre o que tinha de fazer para fazer acontecer.

A parte interessante é que hoje já sou responsável pela minha vida, e a procrastinação pode continuar a ser um verdadeiro pesadelo, mesmo eu já sabendo como fazer para parar de adiar.

Há cerca de 8 anos, quando experimentava uma fase profissional intensa, com a desmotivação como prato do dia, observo-me, olhando para mim nessa altura com uma agenda sobrelotada, a protelar dia após dia tarefas importantes.

Sofria da compulsão pela perfeição, e sentia-me acorrentada por essa necessidade quase doentia de fazer tudo muito bem feito.

E o que é que acabava por acontecer realmente?

Adiava, adiava e adiava…

Um certo dia, a uma sexta-feira antes de ir de férias de verão, deixei a minha filha na avó para poder trabalhar até tarde. Depois do horário normal de trabalho, saí para comer algo rápido e depois de todas as pessoas terem saído da empresa, regressei ao escritório. ​​​​​​​​

Era algo que gostava de fazer. Trabalhar sem ser incomodada, sem pessoas a tocar à porta do meu gabinete a toda a hora e sem o telefone constantemente a tocar. ​​Era uma noite quente de inicio de agosto e eu estava toda animada por estar quase a ir de férias.

Mas não antes de ficar tudo perfeito e impecável, se necessário ainda levaria trabalho para casa, para garantir que tudo seria feito à minha maneira. Lembro-me de pensar que todas as horas extra que fazia, e todo o esforço e sacrifício que passava com tanto trabalho aos meus ombros era ‘bem feito’ para mim. Era como se fosse a culpa a falar comigo. Como que um auto castigo ou uma punição, por saber que passei demasiado tempo a adiar coisas importantes e que já deveria ter feito.

A noite de trabalho corria bem, e eu estava a sentir-me cada vez melhor, a receber a sensação de dever cumprido, quando decidi sair e ir tomar um café ao refeitório. Quando voltei, a porta do meu gabinete estava fechada! Bateu com a corrente de ar, que entrava pela janela que abri para me refrescar.

Eram 2 da madrugada, e as chaves da empresa, as chaves de minha casa e as chaves do carro estavam todas lá dentro! Fiquei desesperada e sem saber o que fazer!! Tinha tanta vergonha de ligar a algum dos administradores (os únicos a ter chaves e os códigos do alarme) ​​​​para me poderem ajudar a sair dali. Por momentos, decidi dormir no sofá da recepção até de manhã… mas ao mesmo tinha medo de passar lá a noite toda sozinha… Decidi ligar a um deles, e não me atendeu. Liguei ao segundo, e ele salvou-me!

Para além da humilhação e do constrangimento, depois das férias, tive de prestar contas daquele dia. E o pior é que fui repreendida por estar a trabalhar até tão tarde!

Este foi um, de alguns episódios, que resultaram do ato de adiar crónico. 

E que me deixou bastante constrangida perante as duas pessoas que eu menos desejava que se apercebessem que sofria desse hábito disfuncional de adiar.

Então, como é que eu faço para lidar com esta maldição?​​

A solução é algo tão simples, que até parece inacreditável.

Estás preparada para saber?

Isto vai fazer BOOM!

O que eu faço é tomar a decisão de fazer.

Isso mesmo! DECIDIR!

O antídoto da procrastinação é a decisão. Sempre que eu decido fazer o que eu sei que tem de ser feito, eu faço! Custa, dói e há toneladas de resistência à mistura, mas resulta. E o maior truque é decidir rapidamente. Decidir em segundos, dar o murro na mesa e fazer!!

Desde que tomei a decisão de decidir, a minha vida nunca mais foi a mesma.​

É surpreendente a quantidade mulheres empreendedoras e profissionais que me têm dito que a PROCRASTINAÇÃO tem destruído os seus desejos de evolução e crescimento. Este hábito tem-nas conduzido à infelicidade e tem-nas impedido de levar as suas vidas a outro nível, e MESMO ASSIM não conseguem libertar-se deste adiamento contínuo.

Quer seja para reconquistarem o seu poder pessoal ou para mudar e transformar as suas vidas, parece que a procrastinação está sempre lá a bloquear todo o processo. Não tem de ser assim, e digo-te mais, não deve nem vai ser assim, logo que compreendas isto de uma outra perspetiva.

Liliana Ferreira Dias

Realização Profissional Premium

 

Leia outros artigos da Liliana

Como lidar com o medo

Como lidar coma  dúvida

 

Fotografia de freestocks.org no Unsplash

 

 

 

 

Ver Também

5 Passos para uma mudança bem sucedida

Lidar com mudanças costuma ser muito desafiador e, se for uma mudança inesperada ou drásti…