Home Artigos Gestão Avaliação de Desempenho – cada cabeça sua sentença

Avaliação de Desempenho – cada cabeça sua sentença

Provavelmente existem tantas definições de avaliação de desempenho quanto pessoas.

Cada ser humano subjetivamente encara este processo como algo diferente, complexo, levando a que haja um infindável número de mal-entendidos sobre aquela que é uma das maiores ferramentas da motivação humana.

Provavelmente diria que se trata do processo de recursos humanos mais desejado mas, simultaneamente, mais impopular no seio da organização.

A avaliação de desempenho é algo fundamental na medida em que compara resultados obtidos com resultados esperados, com objetivos definidos. Permite conhecer e mensurar o desempenho efetivo de cada colaborador na organização.

Para o crescimento da organização, a opção avaliar ou não o desempenho não existe. Sem este diagnóstico, através de ferramentas específicas, a organização tem dificuldades em definir os caminhos a seguir e as estratégias a implementar.

Não pode ser um processo arcaico, tem de ser responsável, estandardizado, objetivo. Tem que acarretar responsabilidades de mudança para a organização e para o colaborador. Promove o engagment e torna todos mais accountable.

É um recurso valioso pois permite o feedback bidirecional, trazendo a possibilidade e oportunidade de mudança, tornando todos mais eficientes e eficazes.

Todas as organizações anseiam mudar a forma como avaliam os seus colaboradores mas poucas têm coragem de o fazer e reduzem a avaliação de desempenho a um único momento anual, onde se decide aumentos, promoções e prémios. Fica a faltar o que fomenta a sustentabilidade:avaliar a forma como organização e colaborador encararam as oportunidades de crescimento, de melhoria e de evolução da performance. Basicamente o que faz a verdadeira diferença.

Fica a sentença desta cabeça que verdadeiramente acredita na avaliação de desempenho.

Vera de Melo
CEO/Partner Your People

Fotografia de rawpixel no Unsplash

Ver Também

Precisamos, nas organizações, de líderes com “espírito de criança”

“Não devemos jamais deixar morrer no nosso espírito, aquela criança que um dia fomos.” Num…