Home Testemunhos No sofá com a Empreendedora Thais Lima

No sofá com a Empreendedora Thais Lima

P. – Qual a tua atividade profissional?

Brinco que tenho mil e uma utilidades, mas hoje o meu foco e o meu olhar brilham na atividade de estrategista e desenvolvedora de carreira para mulheres.

Além de ter um restaurante em sociedade com o meu marido!

P. – Quando sentiste o “chamamento” do empreendedorismo na tua vida?

Trabalhava na Bolsa de Valores do Brasil. Tinha um ritmo de mais de 12 horas de trabalho por dia, chegava em casa sempre estressada e muito cansada.

Depois de quase morrer em um acidente de carro no Brasil parei para questionar o que estava fazendo com a minha vida. E percebi que meus olhos não brilhavam mais da mesma forma, que a hora que eu estava mesmo feliz era quando estava orientado a minha equipa.

Depois de muitos outros sustos resolvi fazer vários cursos e me reconectei com os meus sonhos de criança que era ser professora. Pesquisando como poderia ensinar de uma forma diferente encontrei o mundo do coaching e me apaixonei. Em 6 meses eu mudei de carreira e um ano depois me mudei para Portugal.

P. – Como começaste o teu percurso empreendedor?

O meu percurso empreendedor começou por acaso. Eu estava afastada do trabalho porque estava deprimida e com problemas de ansiedade. E como sempre fui uma pessoa mesmo curiosa comecei a ler materiais que pudessem me ajudar a recuperar o brilho no olhar. Eu precisava reencontrar motivos para viver.

E foi nessa hora que surgiu uma ação voluntária para ajudar um jovem carente a pensar no seu futuro profissional. Estudando para poder ajuda-lo eu reencontrei a minha razão de viver. Mas eu não tinha como simplesmente sair do trabalho que tinha, por isso acordava todos os dias às 4 horas da manhã estudava até às 6 horas e depois ia para o meu trabalho.

Na hora do almoço eu cuidava da minha saúde e à noite assistia às aulas do meu curso de coaching. Ocorreu que um dia, falando com uma amiga sobre essa minha nova paixão, ela me indicou para ajudar o marido dela e foi a melhor experiência que eu tive!

Três meses depois eu mandei uma mensagem para todos os meus amigos falando que a minha missão de vida era ajudar outras pessoas e em menos de uma semana a minha agenda estava lotada de clientes.

Mais 3 meses se passaram e eu decidi que iria investir todo o meu tempo e energia para o meu negócio e cá estou com mais de 100 clientes atendidas de forma online, ensinando outras pessoas o que eu aprendi à distância e morando em Portugal.

 P. – Que dificuldades encontraste nesse percurso e como as contornaste?

Entender como gerenciar uma empresa, como usar a internet a meu favor e como me conectar com pessoas que eu nunca tinha visto na minha vida foram os meus principais desafios.

Por ser uma pessoa mais introspectiva e reservada ocorreu um choque em minha vida. Em todo o meu período na Bolsa de Valores tinha de ser uma pessoa discreta e técnica. Expor minha opinião, gravar vídeos e ter que vender o meu serviço me tiraram completamente da minha zona de conforto.

O que mais me ajudou nesta jornada foi participar de grupos que estavam passando pelos mesmos desafios que eu, pessoas que também queriam empreender como eu, além de sempre ter mentores comigo. Mentores que me inspiravam, orientavam e incentivavam nessa aventura que é empreender.

P. –Comparando a tua atual atividade profissional empreendedora com o trabalho que tinhas antes, que diferenças destacas?

A flexibilidade de ter os meus horários e a minha agenda. Acredito que trabalho até mais do que trabalhava antes, mas hoje eu defino a hora e o dia que vou fazer cada atividade.

Fazer algo que está alinhado com o como eu estou me sentindo e no horário que é melhor para mim faz toda a diferença na minha vida, pois não é simplesmente cumprir um horário que te mandam é fazer o seu melhor sempre.

P. – Que dicas gostarias de partilhar para quem quer dar os primeiros passos numa carreira empreendedora?

Planejem-se, invistam tempo avaliando tudo que envolverá essa carreira empreendedora e montem um passo a passo ou mesmo cronograma de trabalho.

Organizar o seu tempo, ter uma metodologia que faça sentido para o estilo de vida que você quer ter é essencial, pois muitas vezes mudamos de carreira achando que vamos trabalhar menos ou que só faremos atividades que gostamos e isso não é verdade.

Ver Também

No sofá com a Empreendedora Diana Silva – Maternidade Descomplicada

P. – Qual a tua atividade profissional? Ainda trabalho uma parte da semana como Engenheira…