Home Artigos Empreendedorismo Porque é que os dias não têm 48 horas?

Porque é que os dias não têm 48 horas?

Se dizes ou pensas, com alguma frequência, que os dias são pequenos e que deviam de ter 48 horas, então este artigo é para ti.

Ser empreendedor quase que virou uma moda. Aliás, o empreendedorismo existe desde sempre, nós é que embelezámos a «coisa» e, associado a esse embelezamento, vieram algumas crenças.

Muitas pessoas acreditam que o significado de ser empreendedor é ter uma boa vida, mas as coisas não são tão bonitas e fáceis quanto parecem. Existe o lado positivo e o menos positivo, como costumo dizer. Ser empreendedor é uma decisão que para muitos é extremamente difícil, pois muitos medos costumam aparecer no momento da decisão. E, se não tivermos trabalhado já a nossa capacidade de resiliência, o caminho pode ser mais duro.

No entanto, as nossas motivações em querer fazer algo inovador, em colocar a nossa paixão naquilo que fazemos, a liberdade em poder gerir o negócio de acordo com a nossa visão, missão e valores, é um sentimento único que nos alimenta neste nosso caminho enquanto empreendedores. 

A meu ver, um dos grandes desafios dos empreendedores hoje em dia e, em especial, aquelas pessoas que são altamente criativas e ainda «perseguem» a perfeição, é conseguir desligar o «chip», ou o «botão», como o queiram chamar.

  • Já te aconteceu acordares a meio da noite com ideias brilhantes, ou simplesmente estás com tanta coisa na cabeça que nem consegues parar de pensar e por consequência não dormes?
  • Tens um bloco de notas ao lado da cama para anotares alguma coisa caso acordes a meio da noite com alguma ideia brilhante?
  • Quantas vezes dás por ti rodeada de pessoas, todos na conversa e tu estás bem longe?
  • Ou até quando vais de férias dás por ti a colocar livros de leitura técnica na mala?
  • E às vezes, quando tens prazos a cumprir, trabalhas horas e horas a fio e até te esqueces de comer?

Podia continuar aqui a descrever mais acontecimentos, mas se te identificas com algum destes, talvez seja um sinal para acalmar e fazer um reset, pois a vida não pode ser só trabalhar.

Eu sei que, ao início, parece engraçado termos ideias a toda a hora, mas chega um momento em que passa a ser desgastante para nós, tanto psicologicamente como fisicamente. Andamos demasiado focados nos projectos, e de certa forma até somos felizes enquanto nos dedicamos ao que fazemos. Mas a verdade é que não nos podemos esquecer de criar espaço para outras boas coisas entrarem e permanecerem na nossa vida.

Confesso que, para mim, tem sido desafiante manter um equilíbrio entre a minha vida pessoal e profissional. A verdade é que, em fase de lançamento de novas iniciativas, é perfeitamente normal que a pessoa dedique ainda mais tempo ao projeto, mas é fundamental não nos esquecermos da nossa “máquina”. E a nossa “máquina” merece que a mimemos da melhor forma possível, pois se ela não estiver a funcionar, nem para trabalhar estaremos bem.

A ansiedade na nossa vida profissional interfere no nosso sucesso, na nossa qualidade de vida e também nas nossas relações com as outras pessoas, seja em que que esfera for. A ansiedade também causa um impacto sobre a nossa produtividade e é por isso que muitas pessoas têm dificuldade em manter o foco nas suas tarefas.

Fica atenta a estes fatores, pois poderás estar a sofrer de ansiedade:

  • Excesso de trabalho
  • Falta de reconhecimento
  • Excesso de responsabilidades
  • Prazos curtos que não podem ser cumpridos
  • Metas inalcançáveis
  • Busca constante por resultados

Se te identificas com algum destes aspetos, para!

Para mim, existem três pilares fundamentais para mantermos a nossa mente sã: comer de forma saudável, treinar ou fazer qualquer tipo de desporto e dormir, mas dormir com qualidade!

Para além disso, quem não gosta de passear com os amigos ou família? Ir ao cinema? Jogar um Bowling? Ver uma peça de teatro? Viajar? Tirar fotografias?

Cozinhar! Aliás, tenho uma pergunta para te fazer. Quando é que foi a última vez que aprendeste algo novo? Algo que em nada esteja relacionado com a tua vida profissional. Hoje em dia há tantos workshops com temáticas giríssimas que não há desculpas para não conseguirmos parar e desligar o botão.

Estás à espera de quê?

Um outro aspecto que considero bastante importante é investir no nosso desenvolvimento pessoal. Cada vez mais, as pessoas estão abertas para este processo que, a meu ver, tem tantos benefícios não só na vida profissional, como também pessoal.

Não tenho dúvidas nenhumas que, conseguindo fazer estas pequenas coisas diariamente, encontramos o caminho para a realização dos nossos sonhos pessoais e profissionais.

Eu sei que é preciso muito trabalho para atingirmos resultados, mas tem calma. O mundo não acaba amanhã. A verdade é que não podemos fazer o máximo todos os dias. Há que definir bem as prioridades, tentarmos perceber se existe possibilidade de retirar algum peso de cima de nós delegando algumas tarefas a outras pessoas. E tudo vai correr bem.

Abre os braços e recebe o que de bom a vida tem para te oferecer! Vive a vidaO sucesso profissional não significa felicidade. O verdadeiro sucesso é a roda da vida estar equilibrada. E a isto podemos sim, chamar de Felicidade!

Saudações Empreendedoras,

Joana Glória

Ver Também

Os Desafios das Áreas Holísticas

As áreas holísticas têm vindo a sofrer um crescimento considerável, fruto da busca por com…