Home Testemunhos No sofá com a Empreendedora Isa Oliveira – Made in Dreams

No sofá com a Empreendedora Isa Oliveira – Made in Dreams

P. – Qual a tua atividade profissional?

Sou organizadora de eventos, na Made in Dreams.

P. – Quando sentiste o “chamamento” do empreendedorismo na tua vida?

Não me lembro de não o sentir. A verdade é que sempre – talvez logo aos cinco anos, quando achava que ia ser cabeleireira – imaginei que teria algo meu, só restava saber em que área e qual o momento “certo”. O que verdadeiramente me atrai é o negócio, construir algo de raiz, no qual acredito, pelo que a área não era o foco dos meus pensamentos.

Quando a Raquel me sugeriu abrir com ela uma empresa de organização de eventos, pareceu-me que o momento tinha chegado e disse logo que sim (passados uns bons três meses de dúvidas e inquietações).

P. – Como começaste o teu percurso empreendedor?

Em abono da verdade, eu e a Raquel começámos o nosso percurso empreendedor em conjunto, mas há uns 15 anos, quando decidimos dar explicações. Terá sido um bom testdrive para a Made in Dreams, muito antes de sabermos que ela ia existir? Possivelmente!

O percurso enquanto organizadoras na área dos eventos foi muito ponderado e bastante estudado. Antes de abrirmos a empresa, fomos conhecer o mercado, falar com fornecedores e conhecer as dores deles. O que destacavam de bom e de mau nas empresas com as quais já se tinham cruzado.

Com este processo aprendemos essencialmente o que não queríamos ser e tem sido muito muito importante para o crescimento da Made in Dreams.

P. – Que dificuldades encontraste nesse percurso e como as contornaste?

As dificuldades são várias e alteram-se todos os dias. Ter uma microempresa implica fazer um pouco de tudo e ninguém é excelente em todas as áreas do negócio. Sempre quisemos crescer de forma consistente, sem correr demasiados riscos.

Queremos sentir-nos economicamente seguras para pensar, formarmo-nos, cometer erros e corrigir, e por isso,
temos ainda outros empregos que apoiam o investimento na Made in Dreams.

Isso implica muito trabalho fora de horas e muito jogo de cintura. Não será o caminho mais fácil, mas é aquele que escolhemos.

P. – Comparando a tua atual atividade profissional empreendedora com o trabalho que tinhas antes, que diferenças destacas?

A propósito da pergunta anterior, a verdade é que o trabalho anterior é ainda atual. Para além dos habituais “ter um negócio próprio permite-me pensar fora da caixa, fazer diferente”, o que muitas vezes destaco do trabalho na Made in Dreams é a felicidade dos nossos clientes.

Em muitos negócios os clientes surgem quando têm problemas e nós
somos umas felizardas que têm clientes a passar por fases muito felizes da vida. Na maior parte das vezes chegam até nós porque não estão a conseguir usufruir de momentos que deveriam ser incríveis, como o noivado, e estão nervosos e ansiosos, mas passadas as responsabilidades para o nosso lado, temos clientes descontraídos e as reuniões mais
animadas de que há memória. É um negócio envolto em amor!

P. – Que dicas gostarias de partilhar para quem quer dar os primeiros passos numa carreira empreendedora?

Ouvir. Ouvir quem já está no mercado e ouvir o cliente. Estar aberto à mudança e não entrar com a certeza de que sabe o que o cliente pretende. É um exercício complicado e que tentamos colocar em prática todos os dias. A pandemia obrigou-nos a todos a perceber ainda melhor o conceito de adaptação e tem sido sem dúvida uma aprendizagem constante.

Links úteis:
Perfil no site Casamentos.pt: https://www.casamentos.pt/organizadores-de-casamentos/made-in-dreams–e136607
Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/madeindreamspt
Perfil no Instagram: https://www.instagram.com/madeindreams.pt

Ver Também

No sofá com a Empreendedora Paula Duarte – Loveshine

Qual a tua atividade profissional? Sou coach de bem-estar. Trabalho com mulheres que procu…